Sexta-feira. Dia de fazer a unha para se livrar de uma semana longa e esquecer a enxaqueca   que não quer ir embora.

– Só estamos aceitando dinheiro- diz o salão.

E quando eu chego lá, só tem eu e mais uma pessoa. o salão que antes fervilhava, está completamente vazio. sem cabeleireiras, manicures, depiladoras, revistas Caras e nem capuccinos.

– O que aconteceu?! – pergunto pra única sobrevivente.

-Faliu. o dono deu o calote, amanhã o salão fecha. nunca, em 16 anos de salão eu vi uma coisa dessas…

A crise chegou no salão da Bolívar. e sobrou pras manicures e cabeleireiras, que tomaram o calote do patrão.

– Acho que nem vou botar no pau. tem tanta gente botando que eles estão parcelando em 10 vezes.

Eu pergunto se ela está sabendo da lei da terceirização. “Pra processar com a nova lei vai ficar pior. Primeiro vai ter processar a empresa que te contratou e depois o dono do negócio”, tento explicar.

Ela pergunta: “essa lei aí é do Rio ou Brasil?”

– Brasil.

-Mas como é que a gente faz pra não passarem isso aí, dona?

-Só indo pra rua mesmo…

…….

– E o esmalte, que cor vai ser?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s